Google anuncia mudanças

Mudanças para melhorar buscas em dispositivos móveis

O Google anunciou nesta semana uma atualização em seu buscador que promete deixar a exibição de resultados um pouco mais organizada

quando a pesquisa for feita em dispositivos móveis.

A ideia é permitir que o usuário entenda facilmente a estrutura de um site antes de efetivamente visitá-lo.
Para tanto, a empresa está mudando a forma como os endereços são mostrados nos resultados.

O buscador exibe a URL logo abaixo do título da página, mas, com a atualização, mostrará uma hierarquia de links que deixa claro em qual seção aquele conteúdo está.
A companhia também explicou que os resultados exibirão os nomes reais dos sites em vez de nomes de domínios, como acontecia em alguns casos.

Isoladamente, essas são mudanças pequenas.

Mas a verdade é que elas fazem parte do plano mobile-friendly do Google: a partir de 21 de abril, o buscador exibirá prioritariamente nos resultados sites que são otimizados para dispositivos móveis.

Isso significa que páginas que não contam com layout responsivo ou possuem elementos inadequados para telas pequenas, por exemplo, ocuparão posições bem ruins nas buscas.

Qual o motivo para uma decisão tão drástica? Olha, se as buscas móveis já não superam as pesquisas nos PCs, estão prestes a superar, portanto, não estamos falando de nenhuma “forçação de barra” por parte do Google.
Convenhamos: não é preciso ser especialista em comportamento humano para perceber que redes móveis e smartphones mudaram a forma como usamos a internet. Até mesmo dispositivos com hardware simples conseguem lidar com tarefas que, até pouco tempo atrás, exigiam laptops ou desktops (a minha mãe, por exemplo, quase não liga mais o PC depois que ganhou um smartphone).

Se você tem um blog ou qualquer outro tipo de site, pode saber rapidamente se o endereço é mobile-friendly nesta página do Google. Se o resultado for negativo, não entre em pânico (ainda): este link contém orientações básicas sobre as alterações necessárias.

Convém frisar que a nova forma de exibição de links nos resultados vale inicialmente para o Google em inglês, mas as mudanças previstas para o dia 21 terão impacto global.